• Amanda Morente

Sensores: tipos e aplicações

Atualizado: Set 2

No mercado atual temos à disposição diversos tipos de sensores, com variadas formas de aplicação. A escolha de um sensor adequado depende exclusivamente da finalidade com que ele será instalado, de forma que se faz necessário avaliar as condições do ambiente e a atividade para qual ele será empregado.



Sensores térmicos


Sensores térmicos são sensores que emitem uma determinada saída quando são submetidos a uma variação de temperatura do meio em que se encontram. Podem ser classificados em duas principais categorias: os sensores termoresistores e sensores piroelétricos.

A primeira categoria diz respeito a sensores em que sua resistência aumenta ou diminui conforme o aumento da temperatura. São muito utilizados em processos industriais

Já os sensores piroelétricos possuem uma substância que sofre uma polarização na presença de radiação infravermelha, gerando então uma tensão que será captada. Esse tipo de sensor é muito empregado para abertura de portas automáticas.



Sensores elétricos


São estimulados por quaisquer grandezas do meio elétrico, especialmente por variações de corrente e tensão. Por conta disso, comumente são associados a circuitos com a função secundária associada a outros dispositivos, peças ou sensores, como por exemplo os relés elétricos.



Sensores mecânicos


Estes sensores são capazes de identificar posições, movimentos e presença no meio no qual está inserido. Os sensores mecânicos mais comuns são os de fim de curso, os quais são muito utilizados para detectar o ponto máximo de movimentação e interromper o funcionamento de um motor.



Sensores magnéticos


Sensores magnéticos são dispositivos cuja finalidade é detectar o movimento de um campo magnético gerado por um imã, o qual age como um acionador magnético. Sua maior aplicação é atuar na segurança dos ambientes, monitorando o acesso de portas e janelas.



Sensores de pressão


Consiste em um dispositivo sensível à pressão que determina a pressão ao qual foi aplicada, utilizando alguns componentes para converter um sinal de saída. A partir de sua utilização é possível determinar outras variáveis do meio, como nível, volume, vazão e densidade. São muito utilizados na indústria para controle da pressão de fluidos em sistemas pneumáticos e hidráulicos.



Sensores acústicos

Utilizam o retorno do eco que se propaga no meio, medindo a velocidade com que as ondas sonoras se propagam. São muito utilizados para captação de distância em sensores de estacionamento de veículos.



Sensores ópticos


São sensores cujo funcionamento consiste na emissão e recepção de um feixe de luz. Cada objeto se comporta de uma forma diferente ao receber essa luz, de forma que o sensor utiliza essas características para detectar os materiais. Existem variadas formas de utilização desses sensores, mas uma das suas principais aplicações é checar o padrão de produção em indústrias.


Sensores fotoelétricos


Possuem como princípio de funcionamento a emissão e recepção de luz. Muito utilizados em indústrias, existem diversas variações de sensores de luz, de forma que sua escolha deve ser feita com base nas suas características. Algumas dessas opções são:

  • Sensor fotoelétrico difuso consiste em um emissor e um receptor, os quais são colocados lado a lado. O acionamento acontece quando um objeto, ao entrar na área de sensibilidade, reflete para o receptor o feixe de luz recebido pelo emissor.

  • Sensor fotoelétrico de barreira consiste em um emissor e um receptor de luz, que são colocados um em frente ao outro. A emissão e recepção de luz são constantes e o acionamento ocorre quando um objeto interrompe esse feixe de luz.

  • Sensor fotoelétrico retro reflexivo consiste em um único dispositivo, ao qual ficam presentes o emissor e receptor de luz. Através de um espelho refletor o feixe de luz é enviado ao receptor, de forma que o acionamento é feito quando esse feixe é interrompido entre o espelho e o sensor por um objeto.



Sensores indutivos


Sensores indutivos são sensores de proximidade que detectam materiais metálicos. Seu funcionamento consiste basicamente em uma bobina que gera um campo magnético e esse campo, quando colocado na presença de um material metálico, sofre uma alteração, mandando um sinal elétrico para o sistema. Esses sensores são muito utilizados em automatizações no meio industrial.



Sensores capacitivos


São sensores de proximidade projetados para operar gerando um campo eletrostático, que sofre uma variação na aproximação de um objeto. Seus sistemas internos possuem uma capacitância, que varia conforme a proximidade do material detectado. Ao atingir um valor determinado de capacitância o circuito de saída manda um sinal elétrico, indicando o estado do sensor.



Em síntese, existem uma infinidade de aplicações de sensores, com diversas finalidades, de forma que sua utilização pode ser encontrada desde na eletrônica básica até na automação de grandes maquinários industriais. Para a realização do seu projeto em eletrônica entre em contato com a EMJEL e faça seu orçamento sem compromisso!



Fontes:


Feg.unesp.br

MundodaEletrica.com.br

Blog.Multcomercial.com.br

Wroma.com.br