• Amanda Morente

Você sabe se está pagando multas?

Atualizado: Set 2

Além da cobrança referente ao consumo em kWh (quilowatt-hora), a fatura de energia elétrica também custeia a geração, transmissão e a distribuição da energia elétrica que é consumida. Tal custo é cobrado por meio de uma taxa chamada de “Custo Mínimo”, a qual sofre uma variação conforme o tipo de conexão elétrica e é determinado anualmente pela ANEEL. Atualmente, consumidores monofásicos são cobrados por, no mínimo, 30 kWh, consumidores bifásicos por 50 kWh e consumidores trifásicos por 100 kWh. Além dessa taxa, são cobrados também tributos, possíveis multas e outras tarifas, que variam de acordo com o tipo de consumidor.



Porque você está pagando multas:


Esta variação ocorre de acordo com os níveis de tensão utilizados, de forma que o consumidor é classificado pela utilização de baixa, média ou alta tensão.


Para entender mais sobre os níveis de tensão elétrica, acesse: www.mundodaeletrica.com.br/instalacoes-eletricas


De forma geral, os consumidores são divididos em duas categorias: A e B. A primeira categoria é composta por unidades consumidoras nas quais a tensão é igual ou superior a 2.300 V, geralmente enquadrando indústrias e estabelecimentos comerciais de médio e grande porte. Já a segunda abrange os consumidores de tensão inferior a 2.300 V e, na maioria das vezes, abrange consumidores residenciais, rurais e indústrias e estabelecimentos comerciais de pequeno porte.



Consumo Residencial


No que se diz respeito à primeira categoria, recorrentemente os maiores causadores de multas são o atraso no pagamento da fatura e irregularidades na medição.


As irregularidades na medição se tratam da utilização de diversos artifícios com o objetivo de causar uma alteração no medidor, de forma que nem toda energia que é consumida seja contabilizada. Essa cobrança por irregularidade na medição é a forma encontrada de cobrar o consumo da energia que foi vendida pela consumidora e não foi paga. Para estipular o valor da cobrança são utilizados parâmetros para a base de cálculo, os quais são determinados de acordo com uma análise do histórico da unidade consumidora em questão.

Além do mais, quando o pagamento da fatura é feito após a data de vencimento, é feita a cobrança de multa por atraso e também são cobrados juros por cada dia de atraso. A multa por atraso corresponde a 2% do valor total da tarifa.



Consumo Industrial


Diferente da categoria anterior, os consumidores de tensão elétrica superior a 2.300 V recorrentemente são cobrados por multas por baixo fator de potência.

O fator de potência consiste na relação do uso das energias dos tipos ativa e reativa, sendo um dos principais indicadores de eficiência energética. Apesar de, industrialmente, as duas serem consumidas quando as máquinas são ligadas, a energia ativa é aquela que efetivamente realiza trabalho, enquanto a reativa é responsável por acionar os motores e pode ocasionar um desperdício de energia elétrica. Em determinação da ANEEL, o fator de potência deve ser mantido o mais próximo possível de um, sendo permitido um valor mínimo de 0,92. A medida que o fator de potência decresce, maiores valores de energia reativa são consumidos. Se o fator de potência medido das instalações do consumidor for inferior a 0,92, é cobrado um valor referente ao consumo reativo excedente.


Para saber mais sobre eficiência energética, acesse: www.emjel.com.br/eficiencia-energetica


Para corrigir o baixo fator de potência e evitar desperdícios, é necessário que providências básicas sejam tomadas, tais como: dimensionamento correto de motores e equipamentos, operação conveniente dos equipamentos e instalação de capacitores onde necessário, sempre por meio de serviço técnico de profissionais habilitados.



Diminua seus custos


Dessa forma, se você deseja diminuir custos com a sua fatura energética, é necessário consultar um engenheiro-eletricista, que poderá te orientar após um laudo que identifique a forma de operação das suas máquinas, verificando se elas estão operando com eficiência energética.

A EMJEL realiza diagnósticos de eficiência gratuitos, além de fornecer soluções para gerenciar e controlar o seu consumo de energia. Entre em contato conosco e faça agora mesmo seu diagnóstico de forma gratuita!



Fontes:


JurosBaixos

Aneel

Agepan

Revolusolar

Ims